Ex-governadores José Melo e Amazonino Mendes marcam presença durante posse do desembargador Flávio Pascarelli no Teatro Amazonas

DA REDAÇÃO BLITZ AMAZÔNICO

O ex-governador e pré-candidato a deputado estadual pelo Partido Republicano da Ordem Social (PROS), José Melo marcou presença na cerimônia de posse do desembargador Flávio Humberto Pascarelli Lopes, nesta segunda-feira (4), como novo Presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), em solenidade realizada no Teatro Amazonas.


Na oportunidade, foram empossados o vice-presidente da instituição, desembargador Jorge Manoel Lopes Lins, e o novo Corregedor-Geral de Justiça, desembargador Aristóteles Lima Thury. Pascarelli sucede, na Presidência do TJAM, a desembargadora Maria das Graças Pessoa Figueiredo, que dirigiu a Corte no biênio 2014/2016.

“Que Deus possa lhes abençoar e proteger na administração da justiça! Agradeço também a Deus pela gestão dos desembargadores Domingos Jorge Chalub, Wellington José de Araújo e Nelia Caminha Jorge, que administraram a justiça amazonense com competência e dedicação no momento difícil da pandemia. Que Deus os abençoe também”, afirmou o professor José de Melo. "A História de vida dos desembargadores que assumem é a certeza de que teremos uma gestão profícua na administração da justiça em nosso Estado", completou.


Chamou atenção durante o evento a homenagem prestada ao ex-governador do Amazonas, por quatro mandatos, Amazonino Mendes (Cidadania), que recebeu o carinho dos presentes durante a posse da nova diretoria do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ-AM).

Na ocasião, o pré-candidato da federação PSDB/Cidadania ao Governo do Amazonas, Amazonino Mendes fez questão de deseja sucesso ao desembargador Flávio Humberto Pascarelli, que assume mais uma vez a presidência do Tribunal de Justiça, para um mandato tampão de seis meses. "Que o amigo Flávio Pascarelli faça uma gestão com muita maestria no exercício pleno do Direito e sabedoria, qualidades que o consagraram uma das principais personalidades da magistratura brasileira", destacou Amazonino.


O Negão colocou seu nome à disposição atendendo um chamado do povo amazonense para virar o jogo desse gigante que clama por ajuda. Os cabelos brancos e a experiência farão parte de um novo momento histórico para o estado do Amazonas. Já que o novo não deu certo, é hora de voltar ao passado e resgatar o trabalho para mais de 2 milhões de amazonense, povo trabalhador, receptivo e merece respeito, foram 4 anos de atrasos, vidas ceifadas e falta de cuidado com o povo do Amazonas

Agora o povo tem a oportunidade de decidir o melhor para o estado, tanto no mandatário estadual, quanto na Assembleia Legislativa que precisa de bons representantes, vamos colocar a experiência, compromisso e a dedicação.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem