Psol oficializa nome de Marcelo Amil como candidato ao Governo do Amazonas


Com a participação massiva dos militantes, neste domingo (31), o Partido Socialismo e Liberdade (Psol) no Amazonas oficializou a candidatura do advogado Marcelo Amil ao Governo do Amazonas durante a convenção partidária. 


A reunião aconteceu na sede do Sul América, localizada no bairro São Raimundo, às 15h.

Apoiadores ostentavam camisetas e outros materiais de apoio, enquanto aguardavam pela chegada do advogado. Marcelo Amil lançou a pré-candidatura juntamente com outros colegas de partido e foi escolhido pela maioria dos militantes.

"Recebo com muita honra e coragem a missão de carregar a bandeira do partido nesse momento histórico. Uma eleição em que mais do que projeto de nação, está em jogo a democracia. Chegamos até aqui com muita coragem e inteligência. Tenho a honra de receber maciçamente o apoio dos companheiros do PSOL do interior, e vou dedicar cada segundo dessa campanha a honrar essa confiança. Não tenho dúvidas que o desejo de mudança que existia no amazonense em 2018 continua existindo. Elegeremos Lula no primeiro turno, e estaremos no segundo turno no Amazonas".

Na Federação Psol/Rede são nove candidatos a deputados federais, sendo que sete foram anunciados pela presidente Rosilane Almeida durante a convenção. São eles: Amanda Monteiro; Kesya Tavares; José Luiz; Roberto Santino; Welton Oda; Ricardo Souza da Silva e José Roberto. Cinco destes serão escolhidos na formar a chapa conforme a federação. Os outros quatro serão anunciados pela Rede.

Para o cargo de deputado estadual serão 25 postulantes, sendo 13 do Psol e 12 da Rede. Na convenção deste domingo foram anunciados os nomes de Kátia Sorah; Laís Santos; Nildelene Soares; Larissa Fernanda; Val Santos; Raimundo Nonato; Camila Sousa; Feliciano Remédios; Valter Rodrigues; Erivam dos Santos; Edmilson Martins; Felix Valois e Luiz Lopes. Os nomes também serão discutidos na aliança com a Rede.

Após muito debate interno sobre o nome do candidato majoritário, segundo a presidente estadual do Psol, Rosilane Almeida, o partido conseguiu chegar num nome de forma democrática.

"Essa decisão mostra que o Psol está acima dos interesses individuais. Todos os grupos que compõem o partido puderam indicar as suas pré-candidaturas. Porém, a decisão só foi tomada na convenção estadual, que é estatutariamente o foro superior para deliberação de candidaturas. Esta é uma decisão cordial, democrática e que trata com respeito todos os que fazem parte da militância do PSOL", destacou Rosilane

Marcelo Amil, que foi candidato a prefeito de Manaus na eleição de 2020, agora traz como vice o ex-vereador de Manaus, o sociólogo Luiz Carlos Marques.

"A chapa do Marcelo Amil e Luiz Carlos é a única chapa de esquerda do Amazonas. Todos os outros candidatos ao Governo do Amazonas apoiaram o golpe na Dilma Rousseff, inclusive, um votou contra a presidenta. Por uma questão eleitoreira, eles agora passaram a apoiar o ex-presidente Lula. O povo não é bobo, e não vai se deixar enganar. Diferente deles, nós sempre fomos da esquerda e vamos continuar com o Lula e a favor do povo"

Nacionalmente, a sigla apoia a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República.

PERFIL

Marcelo Amil, 39, é advogado especialista em Direito Eleitoral pela Escola Superior da Advocacia, e se filiou ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) no dia 23 de setembro do ano passado. Ele foi candidato a prefeito de Manaus, em 2020, ainda pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB).

Amil teve uma campanha robusta, que apresentou crescimento positivo à sigla ao qual era filiado. O candidato teve o menor custo por voto entre as candidaturas e a votação esteve dentro da média do partido.

Em sua trajetória política, Marcelo Amil passou pelo Partido da Mobilização Nacional (PMN), onde assumiu o cargo de presidente estadual. Tem uma história de engajamento social que vem desde os 17 anos. No Ensino Médio, ele liderou manifestações na Escola Estadual Francisco de Albuquerque que culminaram com a mudança do prédio onde funcionava a escola, garantindo assim qualidade estrutural para os alunos, professores e demais servidores da escola.

Foi eleito presidente do grêmio estudantil da escola e, posteriormente, eleito vice-presidente da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Manaus. Lá, ele liderou as manifestações que asseguraram o pagamento da meia passagem em dinheiro na catraca e a implantação do sistema de bilhetagem eletrônica, que vigora até hoje nos ônibus de Manaus.

Foi presidente da juventude do PPS no Amazonas e secretário nacional de comunicação da mesma entidade. Já foi secretário de liderança parlamentar na Assembleia Legislativa do Amazonas, pré-candidato a Senador da República, pré-candidato a governador do Amazonas e candidato a deputado federal.

A trajetória política de Amil tem o objetivo de apresentar algo diferente do que temos visto na política.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem