“Ser velho não é crime, é alguém abençoado por Deus! ”, responde Amazonino Mendes aos críticos

DA REDAÇÃO BLITZ AMAZÔNICO

Se tem uma pessoa na vida pública que conhece de perto as necessidades do povo amazonense esse nome é Amazonino Mendes.


Com a experiência irrefutável de quatro mandatos como governador e três como prefeito de Manaus, o Negão, como é carinhosamente conhecido pelo povo, tem como diferencial mais de 40 anos de experiência e respondendo aos críticos, o “comedor de Jaraqui”, mais uma vez colocar seu nome à disposição para colocar esse gigante chamado Amazonas de volta aos trilhos do desenvolvimento.

É claro que o ex-governador Amazonino Mendes (Cidadania) e pré-candidato à sucessão estadual, não goza mais do vigor físico e do temperamento mais contundente, característico do início da sua carreira política. 

Amadurecido e com a sabedoria do alto dos seus 82 anos, o pré-candidato conhece como poucos o povo amazonense e essa experiência de vida o qualifica para governar o Estado do Amazonas.

No seu entendimento, ser rotulado como velho, jamais será recebido como algo pejorativo, mas o reconhecimento de chegar na chamada melhor idade, “ser velho é alguém abençoado por Deus”, afirmou.

“O mundo precisa dos velhos, quando meu adversário tenta me denegrir, quando eles tentam me insultar me chamando velho, eles estão me diplomando, ser velho não é crime. É, alguém abençoado por Deus! O mundo precisa dos velhos, não é para jogar no lixo, como esse pessoal pensa. Eu, não me lembro de ter administrado com as pernas, administrei sempre com isso aqui (cabeça) ”, ressaltou.

Ainda de acordo com Amazonino Mendes, o que o coloca em outro patamar com relação aos que tentam ofuscar sua história quando rotulam de velho e ultrapassado, é que desde muito pequena briga, luta e vai às últimas consequências na defesa do povo do Amazonas, quem realmente tem nas suas mãos o poder do voto e fazer a diferença no dia 2 de outubro de 2022.



Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem