Amazonino Mendes reúne lideranças de todas as zonas de Manaus


Ex-governador do Amazonas disse que o povo do Amazonas foi abandonado pelo Estado


Candidato ao Governo do Estado pela Federação PSDB-Cidadania, Amazonino Mendes, reuniu, nesta quinta-feira (04), mais de 200 lideranças e representantes dos mais variados segmentos da sociedade manauara para ouvir as demandas e as propostas de cada região da capital do Amazonas.

Na sede do Cidadania, no bairro Tarumã, zona oeste de Manaus, o ex-governador Amazonino destacou que os líderes serão os responsáveis por levar as propostas de salvação do Estado do Amazonas, a partir do dia 16 de agosto, quando a propaganda eleitoral estará autorizada. “Vocês serão o meu exército. Vocês vão ajudar a salvar este povo, que está passando fome, na miséria”, frisou Amazonino.

O ex-governador lamentou o abandono enfrentado pelo povo amazonense mesmo com excesso de arrecadação recorde registrado na atual gestão do Governo do Amazonas. “Vocês sabem como é que ele está fazendo campanha? Com o dinheiro do povo; ele rasga dinheiro. Ele quer comprar a eleição. Ora, meus amigos, ele esmagou o povo, não fez uma obra. Esse cara pegou quase 100 bilhões (de arrecadação) e ninguém sabe para onde foi. Deixou o povo ficar nessa situação. Aí, ele vem, depois que ele esmagou o povo, botou o povo famélico, ele vem dando prato de comida para enganar”, comentou o ex-governador.

Amazonino disse que em sua gestão o povo vai ser priorizado com políticas públicas que, de fato, beneficiem o povo hipossuficiente do estado amazonense. “Vocês se lembram que eu como prefeito, fiz o Leite do Meu Filho, e não tinha essa miséria nojenta que tem hoje. E eu dava leite sabe para quantas pessoas? 100 mil crianças. Na nossa convenção, eu disse que iria jogar fora esse cartão que ele dá. Vou dar três vezes mais que ele dá”, disse o candidato.
“Queremos que nossos filhos estudem, queremos segurança para nós, nossos filhos; queremos hospitais funcionando, remédios para nos curar. Nós queremos trabalhar, arranjar emprego para trabalhar”, completou Amazonino.

Gratidão
A assistente social Marlúcia Santos pediu ao ex-governador, que se eleito, volte a criar políticas públicas para a área de habitação no Amazonas. "Eu morei há dois anos debaixo de uma lona, quando minha filha tinha 2 anos e, hoje, ela tem 19 anos. E na época era você, meu querido pai Amazonino Mendes. E a dona Mônica(Mendes) foi lá e nos ajudou, 105 famílias. E, hoje, eu tenho lar, agradeço a dona Mônica e a você, meu pai Amazonino Mendes. Muito obrigada de coração. Esse governador atual não fez nada. Nenhuma habitação. Eu creio que o senhor eleito, assim como eu tenho moradia, hoje, outros daqui que não têm condições de pagar aluguel, o senhor vai fazer moradia para o povo, que nós merecemos", disse a assistente social.

Ramerson Macedo, do Instituto Amazonas da Pessoa com Deficiência, lamentou a extinção da Secretaria da Pessoa com Deficiência e disse que os PCDs no estado se sentem desamparados. “Se você sofrer um acidente de moto e perder uma perna. Você vai na secretaria do governo e não existe uma cadeira de rodas, prótese ou algo do tipo. Eu agradeço a oportunidade de mostrar a dificuldade que uma pessoa com deficiência enfrenta no nosso estado. Por isso apresentamos um plano ao nosso futuro governador, e a causa foi abraçada”, disse Ramerson.

Candidatura

Amazonino Mendes (Cidadania) disputa a eleição de 2022 ao lado do ex-deputado federal Humberto Michelis (PSDB), pela Federação PSDB-Cidadania.
Acompanhe Amazonino pelas redes sociais: Instagram: https://amazonino.info/euvoltei-ig ; Facebook: https://amazonino.info/euvoltei-fb e Whatsapp: https://amazonino.info/zapdonegao .
Fotos: Clóvis Miranda

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem