Casarão da Inovação Cassina ganha prêmio internacional de arquitetura

O Casarão da Inovação Cassina, administrado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), venceu o prêmio internacional de arquitetura na categoria de patrimônio.


O prêmio Oscar Niemeyer de Arquitetura Latino-Americana é considerado um dos mais importantes do continente por reconhecer produções arquitetônicas de diversos países.

O projeto arquitetônico consiste em um centro de tecnologia digital e abriga espaços para fomentar a criatividade e encontros culturais, salas de reuniões, coworking, lounge, além de proporcionar vistas privilegiadas sobre o centro da cidade e o rio Negro. O projeto foi selecionado como vencedor da edição 2022 do prêmio e tem o arquiteto e urbanista belga, Laurent Troost, como autor da obra.

Considerado o primeiro polo de empreendedorismo e inovação da região Norte do país, o prédio do antigo hotel Cassina, que abriga o Casarão, passou por mudanças em sua infraestrutura, e dispõe de ampla capacidade para sediar eventos oriundos ou não da capital.

“É muito bom saber que Manaus iniciou por aqui em um período em que nós tínhamos a borracha como nossa mola da economia e esses prédios nos trazem muitas lembranças boas. Ganhar o prêmio de arquitetura com reconhecimento mundial é muito importante para que possamos também trabalhar na revitalização de outros espaços no Centro Histórico de Manaus. O Laurent Troost foi muito feliz em criar um projeto arquitetônico executado para um espaço colaborativo”, enfatizou o secretário da Semtepi, Radyr Júnior.

Ao todo, o Casarão da Inovação Cassina já concorreu pelo menos sete destaques em premiações e foi vencedor de cinco prêmios, entre eles, os dois nacionais: Prêmio IAB Centenário 2022 e Prêmio Instituto Tomie Ohtake Akzonobel; e os três internacionais, Architecture Masterprize, Metal Architecture Award e o Prêmio Oscar Niemeyer.

Com localização privilegiada na rua Bernardo Ramos, no centro histórico de Manaus, o espaço tem por objetivo fomentar, apoiar e desenvolver atividades de cunho inovador, tecnológico e empreendedor de modo que o ecossistema digital de Manaus cresça economicamente.

Para a usuária do Casarão Cassina, Carol Amaral, o espaço é importante para atender, especialmente, a categoria voltada para a economia criativa e os profissionais da produção cultural, além de ser aberto ao público.

“O agendamento é super simples com disponibilidade de espaço com comodidade, conforto e com toda essa beleza do Centro. O Casarão é um lugar que nos acolheu e estamos muito felizes de poder fazer o nosso evento, discutindo economia criativa, que é a principal pauta da Semtepi, e essa é uma parceria que firmamos com compromisso, porque a comunidade estava carente de espaços que tivessem essa estrutura de internet, som, projeção, entre outros”, explicou Carol.

Estrutura

A edificação, com aproximadamente 1.600 metros quadrados, possui salas de reuniões, espaço coworking com 54 estações, espaços multifuncionais, salões, sala de formação e um terraço com vista privilegiada do centro da cidade. O projeto é de autoria do arquiteto belga Laurent Troost.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem