​Escola de Contas do TCE-AM recebe autorização para ministrar curso de especialização a nível de MBA

Braço pedagógico do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), a Escola de Contas Públicas (ECP) recebeu autorização do Conselho de Educação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) para ministrar curso de pós-graduação lato sensu em nível de especialização MBA em Relações Institucionais, Governamentais e de Compliance.


O anúncio foi feito pelo coordenador-geral da ECP, conselheiro Mario de Mello, durante a 28ª Sessão Ordinária do Tribunal Pleno, na manhã desta terça-feira (2).

Segundo o conselheiro Mario de Mello, a disponibilização de um curso de MBA em Compliance faz parte da implantação do Programa de Integridade e Compliance do Tribunal.

“A ideia de ofertar a servidores desta casa um MBA em Compliance é resultado da divulgação pelo nosso presidente Érico Desterro da implantação do programa de compliance do Tribunal, no mês de maio passado. A atual Presidência também instituiu um comitê responsável pelo programa de Compliance, portanto, a ECP sob minha coordenação, sendo o braço pedagógico deste Tribunal, entendeu ser de fundamental importância um MBA voltado à temática de Compliance e Integridade, que qualifique os servidores de controle externo, seguindo a missão do TCE de mostrar aos jurisdicionados a necessidade de atuar conforme os princípios da administração pública”, destacou em sua fala o conselheiro Mario de Mello.

Presidente do TCE-AM, o conselheiro Érico Desterro elogiou o feito da ECP e parabenizou a ação capitaneada pelo conselheiro Mario de Mello.

“Parabenizo o conselheiro Mario de Mello quanto a conquista pessoal em trazer para a ECP essa certificação que é realmente importante. Vossa excelência tem colaborado bastante à frente da escola com a melhoria da qualidade das capacitações realizadas. Sou testemunha pessoal de sua dedicação para fazer com que a Escola de Contas funcione e com muita qualidade”, destacou.

Conforme o conselheiro, o curso será ministrado em parceria entre a ECP e a Faculdade Autônoma de Direito (Fadisp/Unialfa), pelo período de 2 anos, a contar de agosto de 2022, com fim em agosto de 2024.

O curso terá carga horária total de 396 horas/aula, sendo 80% das atividades realizadas de forma presencial, e outros 20% de modo virtual.

“A Fadisp será responsável pelo apoio ao curso, bem como pelo auxílio aos docentes que ministram aula naquela instituição de ensino, no entanto, o grande diferencial deste MBA é que o certificado de conclusão do curso será emitido e registrado pela ECP com suporte da Presidência do TCE-AM”, explicou.

“Essa certificação só foi possível graças à adesão e apoio dos membros dessa corte, conselheiros, auditores, procuradores e todos os servidores, pois mediante a inclusão desse currículo no pedido de autorização do curso, demonstramos junto ao Conselho de Educação que este Tribunal de Contas possui qualificação para oferta e certificação de curso de especialização”, concluiu.

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem