Guilherme de Padua pede perdão a Gloria Perez e Raul Gazolla por assassinato de Daniella Perez

Guilherme de Padua, condenado pelo assassinato da atriz Daniella Perez em 1992, publicou um vídeo em seu perfil no YouTube pedindo perdão à mãe da artista, Gloria Perez, e ao marido dela na época, Raul Gazolla.








No vídeo, Pádua começa rebatendo pessoas que não acreditam no seu arrependimento do crime e afirma que há anos sonha com o momento em que pedirá desculpas à autora Gloria Perez.

"Pensei em procurar advogados do Raul Gazolla, da Gloria Perez. Pensei em pedir pra alguém que intermediasse esse encontro. Não imaginava uma coisa pela internet, por um vídeo. Um pedido de perdão é um pedido de perdão. Não é tão simples. Será que ela vai querer? Será que isso não é forças uma barra? Passa muita coisa na cabeça de uma pessoa que cometeu um crime. (...) Não é tão simples assim fazer um vídeo e também será que esse vídeo terá o peso que precisa ter? Não foi isso o que eu imaginei, mas talvez eu nunca vá ter uma oportunidade real de pedir perdão", diz ele.

"Por isso, Gloria Perez, eu te peço perdão por todo sofrimento que eu te causei. Eu jamais esqueci daquele encontro na carceragem. Nunca esqueci. Raul Gazolla, eu te peço perdão. Eu nunca esqueci do dia que eu fui chamado na delegacia, você estava lá e se arrastou até mim. Me abraçou chorando. E ali eu vi que eu era a pior pessoa do mundo. Nunca na minha vida eu senti algo como senti naquele momento", continuou.

Ao final, Padua, que atualmente é pastor, tenta se colocar no lugar dos familiares da vítima e diz que se algo assim tivesse acontecido com ele, provavelmente, não perdoaria. "Eu peço perdão aos familiares, aos amigos, a todos que se envolveram com essa história, que se entristeceram, que se revoltaram. 


Eu sei que esse pedido de perdão talvez não vá significar nada, mas eu quero deixar registrado. Se eu estivesse no lugar de vocês, provavelmente, não perdoaria, então eu não espero o perdão", completou.

Guilherme de Padua e sua mulher na época Paula Thomaz assassinaram Daniella Perez no dia 28 de dezembro de 1992. A atriz, que contracenava com o ator na novela Corpo e Alma, escrita por sua mãe, recebeu 18 facadas no corpo, sendo 12 perto do coração.





Cinco anos após o crime, Pádua foi condenado a 19 anos de prisão, e Paula a 18 anos e 6 meses. Na época, a mulher do ator estava grávida e os dois se separaram pouco após o nascimento do bebê.



Fonte: R7

Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem