Preso por matar ex-mulher passa mal na cadeia e morre três meses após o crime

Samy Foaud Hammad, preso pela morte da ex-mulher Ayend Cristine Nascimento Hammad, em Vila Isabel, zona norte do Rio de Janeiro, morreu na última sexta-feira (29), exatamente três meses depois do crime, após passar mal no prisão










Segundo informações da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do RJ (Seap), Samy passou mal no dia 27 de julho e foi encaminhado ao Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, onde morreu dois dias depois. O atestado de óbito apontou insuficiência renal aguda como causa da morte.




O homem estava estava preso desde o dia 30 de abril deste ano quando confessou ter matado Ayend Cristine, com quem foi casado por sete anos. A vítima era estudante de pedagogia e foi morta dentro da casa em que morava com o marido e os dois filhos do casal, um de 4 e um de 6 anos.




Segundo o delegado da Divisão de Homicídios do RJ, Alexandre Herdy, Samy informou, em depoimento, que assassinou a esposa porque o casal atravessava uma crise e que a mulher estaria “agindo como solteira” e dando pouca atenção aos dois filhos.


Comentários

Obrigado por comentar aqui.

Postagem Anterior Próxima Postagem